O Campus Virtual da Universidade do Minho

Reconhecida nacional e internacionalmente pela qualidade do seu ensino, a Universidade do Minho é também uma grande referência no que diz respeito à inovação e desenvolvimento de soluções para melhoria contínua dos processos de ensino-aprendizagem e investigação. 

Atualmente, conta com 19.632 alunos inscritos nos 243 cursos conferentes de grau, distribuídos pelos pólos de Braga e Guimarães nos diferentes ciclos de estudos.

Desde 2003 que a Universidade tinha a preocupação de, através da implementação de um sistema de gestão de aprendizagem, dar uma nova dimensão a todo o processo de ensino. E foi neste contexto que surgiu a oportunidade de desenvolver, associado à Iniciativa e-U, o projeto “Campus Digital da Universidade do Minho”, cujo principal foco period a digitalização de serviços e conteúdos. 

Uma das principais valências deste projeto passava pela implementação de uma solução de e-Studying e, por isso, em 2006, a Universidade recorreu à plataforma Blackboard como ferramenta complementar e de apoio à formação presencial.

A escolha da plataforma teve por base alguns requisitos essenciais, pois teria de ser uma opção fiável, segura, intuitiva e uma mais-valia para toda a comunidade.

“A usabilidade e a escalabilidade foram fatores chave no processo de decisão, bem como os custos associados à manutenção da infraestrutura. Além disso, o desenvolvimento de buildingblocks específicos da UMinho e a adição de ferramentas externas apresentavam-se como fatores importantes na escolha. Não menos importante foi assegurar que a mudança para uma nova tecnologia fosse bem-sucedida, o que foi garantido pelo interface intuitivo que possibilitou uma adoção mais simplificada da ferramenta.

Por todas estas razões, a Blackboard foi a plataforma mais fiável para garantir que a mudança fosse totalmente aceite.”

Filipe Rocha | Unidade de Serviço de Apoio às Atividades de Educação

No ultimate do ano letivo 2006/07, a plataforma estava totalmente implementada e contava já com cerca de eight.500 utilizadores inscritos, dos quais 230 docentes. No whole, foi usada em 324 unidades curriculares de licenciaturas, 32 de pós-graduação e 33 projetos.

three anos depois, o número de utilizadores quase duplicou, entre os quais 773 professores. A plataforma foi um recurso utilizado em 1308 unidades curriculares de licenciatura e 436 de pós-graduação. Até esta altura, o acesso e utilização da plataforma eram feitos por solicitação dos docentes, mas, a partir de 2010, a inscrição de novos utilizadores e ativação de unidades curriculares passou a ser completamente automatizada.

Desde esse ano, a utilização da Blackboard foi ganhando cada vez mais importância, tornando-se numa ferramenta de apoio  complementar às aulas presenciais, servindo como suporte para a publicação de conteúdos, bem como para os processos de colaboração e também avaliação.

“Globalmente a plataforma apresenta-se como um LMS completo, disponibilizando ferramentas de comunicação, colaboração, avaliação e publicação. É de referir que atualmente disponibiliza, para além do core da BbLearn, o Blackboard Collaborate Extremely e as ferramentas Respondus LockDown Browser e Monitor.”

Filipe Rocha | Unidade de Serviço de Apoio às Atividades de Educação

Em 2020, os desafios impostos pela pandemia exigiram uma transição massiva de toda a componente presencial para digital. Neste contexto, a Universidade manteve-se atenta às necessidades de apoio a estudantes e docentes, para que esta mudança pudesse acontecer de uma forma sustentada. Foram realizadas mais de 300 formações de cariz mais técnico, bem como disponibilizados materiais de apoio que serviram de suporte ao longo de todo o processo. 

Apesar das dificuldades implícitas a esta mudança, a comunidade académica respondeu de forma positiva a todas as exigências, sendo assegurado todo o apoio e serviços necessários ao pleno desempenho da plataforma.

“A introdução em 2006 deste Studying Administration System no dia a dia da universidade foi um ponto de viragem na entrada das tecnologias no espaço da unidade curricular.

Neste sentido, o projeto de ensino à distância desenvolvido em 2014 na UMinho veio naturalmente fazer uso da infraestrutura existente, assim como do know-how existente na utilização do LMS, materializando a transformação na oferta formativa da instituição.”

Filipe Rocha | Unidade de Serviço de Apoio às Atividades de Educação

Atualmente, a Blackboard é um instrumento de trabalho essential na comunidade da Universidade do Minho. Tem, ao longo dos anos, correspondido às expectativas e respondido a todas as necessidades, tendo twister o processo de transição do presencial para o digital menos complexo do que seria expectável. E, por estas razões, a Universidade mantém a sua aposta no uso desta plataforma no suporte à sua atividade académica. 

“A experiência na adoção da Blackboard já tem uma história de 15 anos de sucesso que, apesar de ter tido os seus percalços, se tem pautado pela fiabilidade da solução implementada, e pela facilitação de toda uma cultura de inovação.”

Filipe Rocha | Unidade de Serviço de Apoio às Atividades de Educação

                                   

Supply

Leave a Comment